ULDURICO, DAVIDSON E ALICEULDURICO, DAVIDSON E ALICE
Entre janeiro e julho deste ano de 2017, os deputados federais baianos custaram R$ 7,5 milhões aos cofres públicos. Por mês, cada deputado da Bahia tem R$ 39 mil de cota para gastos da atividade parlamentar. No ranking elaborado pelo BNews, o deputado federal Uldurico Júnior (PV), é o campeão dos gastos. Somente no mês de março, o verdista teve R$ 44 mil em gastos, sendo que R$ 32 mil foi com “divulgação da atividade parlamentar”. Nos sete meses, Udurico Jr. teve R$ 251,3 mil em despesas. Procurado pela reportagem, o congressista justificou os dispêndios e atribuiu os gastos realizados no primeiro semestre de 2017 à “intensa programação de atividades parlamentares e a divulgação das mesmas como forma de prestação de contas à sociedade, principalmente seu eleitorado”.
“Único parlamentar do Congresso Nacional representando a causa ambiental, único representante eleito pelo Partido Verde baiano no legislativo federal e membro titular de 05 comissões, Uldurico visitou somente nos últimos seis meses mais de 70 municípios da Bahia para o cumprimento de agenda oficial. Vale salientar que tudo se deu dentro das atribuições do mandato e das regras da Câmara dos Deputados, sendo gasto o que está previsto em lei e amplamente divulgado e comprovada as despesas”, aponta a nota divulgada pelo mandato do verdista.
Suplente do deputado federal licenciado Josias Gomes (PT), Davidson Magalhães (PCdoB) é o segundo que mais gastou no semestre. Ele teve R$ 246,6 mil em despesas e explica: “Tenho escritório em Itabuna, em Salvador, além de ser presidente do partido, tenho atuação na região metropolitana. É muito complicado. Não tem nada de utilização indevida. É gasto com muita gasolina, é assessoria que viaja. Não sou empresário, não sou rico, tenho que usar a cota parlamentar”. A maior despesa do comunista foi no mês de janeiro, quando gastou R$ 80 mil, sendo R$ 30 mil com “consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos”.
Confira o ranking completo:
* Se licenciou do cargo em março para assumir a Secretaria de Promoção Social e Combate a Pobreza em Salvador.
(Fonte: Bocão)