Repórter Zé Raimundo acompanhou a Polícia Civil durante cumprimento de mandados na “Operação Gizé”. Golpe pode ter desviado R$200 milhões de investidores, apenas no Brasil.


Na última semana, a Polícia Civil de Itabuna cumpriu diversos mandados de busca e apreensão, contra divulgadores da empresa “D9 Clube”, suspeita de praticar o golpe da “pirâmide financeira”. A cidade seria o “berço” do esquema. Com os investigadores, estava o repórter especial da Rede Globo, Zé Raimundo. Ele acompanho os policiais durante as diligências nos endereços dos suspeitos de estelionato. Toda ação será exibida em uma matéria especial no Fantástico.
Em 2013, Zé Raimundo também foi responsável pela exibição da matéria sobre a Telexfree, fechada naquela semana. Em Itabuna, a “D9” teria sido criada por um indivíduo de prenome “Danilo”, natural daquele município. Na batida, bens como um jetski e uma moto Harley Davidson, pertencentes de um outro divulgador, foram apreendidos. Segundo a “Operação Gizé”, a suspeita é de que a pirâmide produziu prejuízos na marca de R$200 milhões, somente no Brasil. “Danilo” estaria fora do país, com receio de ser preso.