000
















Um incêndio terminou com a morte de pai e filho em cidade Tiradentes, na zona leste da capital paulista, na noite do último sábado (08/07).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Cleriano José da Silva, 31, teria planejado a própria morte e a do filho dele, de cinco anos. Segundo o boletim da polícia que relata a ocorrência, o suspeito se enrolou junto ao filho num colchonete banhado de combustível e ateou fogo.

O crime ocorreu numa casa da Rua Salvia. As labaredas se alastraram rapidamente e causaram graves queimaduras nos corpos de pai e filho. A criança chegou a ser socorrida ainda com vida do local e foi levada às pressas para a unidade do Hospital Santa Marcelina na região, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda durante o atendimento.

Antes de cometer o crime, Cleriano pegou o filho na casa da ex-mulher, por volta do meio-dia deste sábado. Ele teria que devolver o garoto à mãe por volta das 16h. Como não cumpriu o combinado, a ex-mulher acionou a polícia. Uma equipe da PM foi até a residência de Cleriano e encontrou o local fechado e com as luzes apagadas.

Após algumas tentativas frustradas em estabelecer uma comunicação com o suspeito, os militares resolveram arrombar a casa. Nesse instante, segundo a SSP, ouviu-se uma forte explosão. No trabalho de resgate, dois policiais militares se feriram.

Pai e filho foram encontrados com os corpos queimados na garagem da residência. A perícia feita pelo Instituto de Criminalística no local constatou que foi usado um combustível, sem especificar o tipo do produto, para produzir o incêndio.

Os crimes cometidos foram registrados no 49º DP (São Mateus) como homicídio qualificado, explosão, lesão corporal e suicídio. A polícia não soube informar se Cleriano da Silva tinha ficha criminal. A Polícia Civil vai investigar as circunstâncias que levaram o homem a cometer o incêndio.