HÁ COISAS QUE SÓ VER NA FESTA DO MORRO DO FOGO/BA



Os festejos em homenagem a Nossa Senhora do Carmo, popularmente conhecida por Festa do Morro do Fogo é famosa em toda a nossa região. Acontece nos dias 15, 16 e 17 de julho e a cada ano que passa atrai um número maior de participantes.

A estrada que liga a Sede do Município de Érico Cardoso com a Comunidade de Morro do Fogo é toda em cascalho. Após o local denominado por Araçás começa a subida da serra. Neste tempo de festa, o trânsito aumenta o seu volume, transforma-se em uma loucura total. A parte da serra é estreita, ou bem os carros sobem, ou bem eles descem, quando um topa com outro de frente a passagem fica complicada, mas com habilidade o desfecho acontece.
Os motoqueiros adoram a aventura. Mesmo a estrada sendo perigosa raramente acontece acidente, o medo e a precaução são determinantes.

O movimento na Comunidade começará neste domingo, já escutamos alguns falarem que irão fazer rali de moto durante a manhã desse dia. Há pessoas que para lá vão desde o primeiro dia só retornando para casa após o final da festa, normal, porém eles ficam esse tempo todo sem tomar banho e sem trocar de roupa. A água lá é fria. Muitos armam barracas, outros dormem nos carros, já uns ditos cujos sequer dormem.

Nestes dias que antecedem os festejos é hora do homem convencer sua esposa, ou namorada, para deixá-lo ir. Como a festa é famosa… nenhuma deseja ver seu parceiro no dito lugar, quem sabe ele não consegue outra, melhor não arriscar. Tem mulher que mede força com o marido. O marido diz: “Eu vou!”; a mulher responde: “Você não vai!”. Nesses duelos há vencidos e derrotados pelos dois lados, tem casa que o homem é valente e diz: “Eu vou e está acabado!”; já têm outras que a mulher é quem bate o martelo: “Marido meu come é em minhas mãos! Lá em casa quem manda é a mulher!”. O melhor da festa é que alguns sequer comentam a sua esposa ou namorada, apenas entra em um carro e para lá vai. Como o povo gosta de ver o inferno, e também de fazer o inferno de alguém, basta ver o fulano curtindo a festa sem a companhia da parceira para fazer de tudo para avisar a outra, às vezes volta antes da hora para ser a primeira em dá a notícia. A casa caiu, dizem por aí.

Com o tempo tudo volta ao normal, até se aproximar a festa no próximo ano. Como se diz por aqui: “É o famoso lenga-lenga”. Também existem muitos casais que ficam contando os dias para o início da festa.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.