Polícia acredita que Leny Gama tenha sido assassinada por vingança. Ela respondia em liberdade diversos inquéritos, após provocar lesões irreversíveis em pacientes, no golpe do “bumbum perfeito”.


Encontrada morta na manhã deste sábado, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, Marcilene Soares Gama, de 48 anos, foi reconhecida como uma falsa médica que aplicava silicone industrial em pacientes. Segundo relatos, ela deixou dezenas de mulheres com graves lesões pelo corpo e outros problemas de saúde.
As investigações sobre a causa de sua morte estão em andamento, a cargo da Delegacia de Homicídios da Capital, que ainda não confirmou as suspeitas de que se trata da mesma Marcilene, denunciada pelo “golpe do bumbum”. Mas nome e sobrenome são os mesmos, e características reveladas em fotos da falsa médica na web – como duas tatuagens na barriga – coincidem com as do corpo encontrado.