PATROCINADORES


terça-feira, 22 de novembro de 2016

SEABRA:COMERCIANTES RECLAMAM DA INSTALAÇÃO DA "FEIRA DO BRÁS" SEM DOCUMENTAÇÃO NO MUNICÍPIO



secretaria-de-adm
Secretaria da Administração/ FOTO: Chapada News

Nesta segunda-feira (21) o Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Seabra (ACISE), Sr. Jussileno Duarte, esteve na Rádio Nova FM (99.7), fazendo reclamação contra a “Feira do Brás” instalada na cidade desde o último fim de semana. Em entrevista concedida à Nerisvaldo Sobrinho, no Programa Resumo da Manhã, Jussileno deixou claro que a reclamação se dá pela desigualdade entre a “feira” e o comércio local, pois cada loja, cada empresa instalada na cidade, passa por um processo burocrático enorme, são contratos, taxas, tributos, impostos, alvarás de funcionamentos que são exigidos para se instalar no município e para essa feira, nada disso foi apresentado, até o momento.

policia-civil
Delegacia de Polícia/ FOTO: Chapada News

JUSSILENO – “Essa é a terceira vez que essa feira vem à nossa cidade, em uma das vezes, em janeiro do ano passado, o Poder Municipal não autorizou sua instalação. Dessa vez, está instalada. Porém, procuramos a Secretaria de Tributos e a Secretaria de Administração e ambas declararam que não emitiram nenhum alvará de funcionamento para tal comércio. O Secretário de Administração ficou de ver com o Gestor do Município (Prefeito) se ele havia autorizado essa feira e iria nos retornar à tarde. Procuramos o Ministério Público e a Delegacia de Polícia para sabermos sobre esse funcionamento e entendemos que todos têm livre acesso à comercialização de seus produtos, desde que estejam legalizados, o que não parece ser o caso de tal feira”.

pms-setor-de-tributos
Setor de Tributos da Prefeitura/FOTO: Chapada News

“Não somos contra o livre comércio, pelo contrário, queremos que tenha concorrência, melhores preços, etc., mas, nesse caso há desigualdade, é um comércio desleal, uma vez que não houve autorização e nem arrecadação dos tributos devidos como é exigido de todo o comércio local. Compreendemos também as necessidades do consumidor, mas é preciso que se entenda que 50 a 60% da economia do Município advém do comércio local.  As estatísticas mostram que a cada R$ 100,00 que aplicamos no nosso comércio, R$ 10,00 retorna para o munícipe, para o consumidor. Então é preciso fortalecer nosso comércio. Queremos fiscalização, queremos a aplicação da legislação municipal, estadual e federal. Lutamos para que no futuro se reprima tal forma de negócio, que seja dificultado eventos dessa natureza, não por bairrismo, mas por observação à legalidade, por fazer a coisa certa. E peço a toda população, funcionários de empresas locais, parente e amigos que fortaleçam nosso comércio local, o que hoje parece um preço atrativo, surtirá reflexo lá na frente. É nosso comércio que dá emprego a muita gente hoje, nosso comércio paga seus alugueis, pagam seus impostos. Então, precisamos ter um comércio pujante, um comércio forte. Façam suas compras nas empresas locais, nas empresas associadas à ACISE.  Vamos apoiar, valorizar, comprar no comércio da cidade, valorizar o Município”.

Entrevista concedia à Radio Nova FM (99.7), no Programa Resumo da Manhã, que vai ao ar de Segunda a Sexta-Feira das 12:00 ás 13:00 horas.
(Da Redação)


20161119_143924
Foto: Chapada News
20161119_144054
Foto: Chapada News
20161119_144118
Foto: Chapada News
20161119_144136
Foto: Chapada News
20161119_144303
Foto: Chapada News

Nenhum comentário:

Postar um comentário