PATROCINADORES


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

ONGs INTERNACIONAIS E FACULDADES INTA EM FORÇA-TAREFA PARA PROTEÇÃO DE JUMENTOS



O jumento, animal ligado à tradição cultural e afetiva do Nordeste brasileiro, vem perdendo suas funções econômicas em vários estados da região. O acesso ao crédito permitiu que uma população de menor renda tivesse acesso a algum veículo. Com isso, o abandono dos jumentos nas margens de rodovias e estradas tornou-se constante, gerando problemas que afetam o bem-estar animal, a saúde pública e a segurança. A presença de jumentos soltos na pista pode causar acidentes.

Representantes internacionais das ONGs The Donkey Sanctuary (Inglaterra) e OneVoice (França) mostraram interesse pelos jumentos e resolveram criar uma espécie deforça-tarefa nacional para a proteção desses animais. Eles firmaram parceria com o Governo do Estado, o Ministério da Agricultura e universidades brasileiras que se interessaram pela causa.

No Ceará, o curso de Medicina Veterinária das Faculdades INTA foi convidado a fazer parte do projeto. Professores e estudantes auxiliam a causa prestando cuidados médicos e alimentação adequada aos animais resgatados. Durante uma reunião realizada na sexta-feira, 25, estiveram presentes representantes da OneVoice e da The Donkey Sanctuary, além de estudantes e professores do INTA.

O britânico Kevin Brown, PhD em Medicina Veterinária e representante da The Donkey Sanctuary, ressaltou, durante a reunião, a preocupação com políticas públicas para os jumentos do Nordeste.

A Fazenda Paula Rodrigues, no município de Santa Quitéria, a 85,7 quilômetros de Sobral, é responsável por

acolher os animais apreendidos nas estradas do Ceará pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE). Em relação à concentração de jumentos, ela é uma das maiores do mundo. Cerca de 3 mil animais, a maioria jumentos, já passaram por lá. Atualmente, de acordo com o coordenador do curso de Medicina Veterinária do INTA, Prof. Dr. Juliano Cezar Minardi, 1,2 mil jumentos foram contabilizados e a cada semana continuam chegando em torno de 25 animais. “Montamos uma força-tarefa para tentar realizar um plano de ação que consiga melhorar a situação desses animais, em relação à alimentação, bem-estar, manutenção sanitária, além de educar as pessoas para que elas não soltem esses animais nas estradas”, destaca o coordenador.

Além de prestar cuidado aos animais, a força-tarefa tem o intuito também de orientar as pessoas para que elas não abandonem os jumentos em estradas. “Queremos entender por que as pessoas fazem isso. Queremos também envolver toda a comunidade acadêmica da faculdade, não só o curso de medicina veterinária, mas também o Serviço Social e o Direito, que entrariam com assistência social e jurídica. O jornalismo também poderia se enquadrar, já que precisamos divulgar as ações do projeto”, conclui Dr. Juliano Cezar.

The DonkeySanctuary
O santuário foi fundado como uma instituição de caridade em 1969, pelo Dr. Elisabeth Svendsen MBE. Ela dedicou sua vida a burros campeão, e é apenas através de sua incrível devoção que o Santuário cresceu para a caridade internacional que é hoje. A Dra. Svendsen faleceu em 2011, mas a instituição continuou com o trabalho que tem como missão, transformar a qualidade de vida de burros, mulas e pessoas em todo o mundo através de uma maior compreensão, colaboração e apoio, e através da promoção de relacionamentos duradouros e mutuamente vitais.

O DonkeySanctuary é colaborativo em todas as suas atividades, trabalhando através de uma rede mundial de organizações parceiras, comunidades e indivíduos.

One Voice
Foi criada por Muriel Arnal em 1995. Ela trabalha na França e no mundo, procurando respeitar a vida em todas as suas formas e condena a exploração animal e suas implicações nos aspectos éticos, ambientais e de saúde. Ele desenvolve campanhas de lobby e sensibilização. A One Voice trabalha com ONGs internacionais, santuários e refúgios em todo o mundo quando a sua ação é útil.
(Sobralnews)

Nenhum comentário:

Postar um comentário