PATROCINADORES


domingo, 18 de março de 2012

Filho do milionario Erike Batista Atropela e mata ciclista no Rio

Filho do milionário Eike Batista atropela e mata ciclista no Rio, veja fotos


http://i2.r7.com/thor-hg-20110511.jpg
O corpo de Wanderson Pereira dos Santos, que morreu atropelado na noite de sábado (17) por Thor Batista, filho do empresário Eike Batista, foi enterrado às 17h30 deste domingo (18) no cemitério de Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.


O acidente aconteceu por volta das 19h20 de sábado (17), na pista sentido Rio da rodovia Washington Luís, nas proximidades de Xerém, em Duque de Caxias.
O filho mais velho do empresário Eike Batista e da ex-modelo Luma de Oliveira, Thor de Oliveira Fuhrken Batista, 20 anos, informou na tarde deste domingo (18), por meio de nota enviada à imprensa por sua assessoria, que lamenta profundamente o acidente que resultou no atropelamento e morte do ajudante de caminhão Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos.
De acordo com Thor, ele prestou socorro à vitima, "que atravessava a rodovia inadvertidamente" de bicicleta. O empresário conta que chamou a ambulância da Concer (concessionária que administra a via no trecho Rio-Juiz de Fora) para prestar atendimento a Santos. Ainda segundo a nota, Thor estava na velocidade permitida, fez o teste do bafômetro e firmou declaração de próprio punho descrevendo o acidente, no posto  da Polícia Rodoviária Federal. No comunicado consta ainda que "Thor prestará toda a assitência à família de Wanderson e comparecerá no curso da semana para prestar depoimento na 61ª DP".
O carro do jovem teve a parte da frente destruída e foi rebocado do local. A vítima morreu na hora e o corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Caxias. Uma tia e uma prima chegaram ao local por volta das 8h e não quiseram falar com a imprensa.
O caso foi registrado na Delegacia de Xerém (61ª DP) como homicídio culposo, ou seja, sem a intenção de matar. Um inspetor de plantão neste domingo informou que Thor deve comparecer à unidade na segunda-feira (19) para prestar esclarecimentos ao delegado Mario Roberto Arruda. Caso ele não se apresente, poderá ser intimado.
Perfil: um carioca cobiçado
Nascido em berço bilionário, o carioca Thor Batista não gosta do título de príncipe William brasileiro. O loiro declarou durante entrevista em 2011 não se achar o melhor partido do País.
- Não sou o melhor partido do Brasil, nem sou orgulhoso por acharem isso [sobre ser o William brasileiro] de mim. Me acho, no máximo, um cara boa pinta.


E nem adianta tentar enganar o herdeiro de Eike. O filho do bilionário afirma:
- Eu já vim com detector de gente interesseira embutido. Já me decepcionei algumas vezes, claro, mas aprendo. Sou de pouquíssimos e bons amigos.
Thor Batista começou cedo no mundo dos negócios. Ele coordena seu primeiro projeto, a BBX, empresa no ramo de entretenimento e turismo, sempre com cautela.
- Não sou tão ousado. Faço grandes tacadas, pouco a pouco. Aprendi isso com meu pai.
O loiro revelou que sofreu por ser gordo na infância e contou o quão difícil foi superar a separação dos pais quando tinha apenas 13 anos.
- Foi um trauma, um processo muito doloroso. Fiquei quase um mês sem ir à escola, mas o tempo curou.
 




É Sertão com R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário